quarta-feira, 6 de abril de 2011

Aprender a ler e a escrever


Várias razões terá esta pessoa para se disponibilizar para ensinar a ler e a escrever como particular, sem escolaridade reconhecida.
À primeira vista não parece convidativo, mas pensando bem, até é.
Os adultos só se podem matricular na escola até uma certa idade (penso que 30, ou lá perto).
Depois dessa idade, apenas poderão frequentar a alfabetização de adultos, que nem todos têm acesso.
Se na Europa emerge a necessidade de literacia informática e da comunicação, aqui ainda permanece a necessidade de literacia e numeracia da mais primária, principalmente para quem tem mais de 30 anos.
Outra razão poderia ser como complemento da escola oficial, visto que muitos se queixam de nada aprender quando estão a frequentar o ensino normal, pois são cerca de 100 alunos por sala ou mais. Não há pedagogia que resista...
O ensino particular (aqui também há) está fora de questão para a maioria da população de Lichinga, visto que muitos não têm ordenado, outros têm pouco.
O que vale por aqui é vender os frutos que as árvores do quintal dão.
Daí o grande contraste entre as classes sociais e daí este letreiro adequado ao seu público-alvo.

Sem comentários:

Publicar um comentário