quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Novo Ano, porquê nova fase?

Sim, foi um título que eu própria dei ao nosso email de Boas Festas deste ano, mas... porquê?
Em algum momento da minha pequena história, decidi que o início de um novo ano é também como uma nova oportunidade para tudo.
Nos meios de comunicação fala-se em fazer o balanço do ano e tentar fazer mudanças para que melhore o que correu menos mal.
Concordo plenamente!
Quer dizer... Em parte...
Mudar o que correu menos mal como, se por vezes não depende dos nossos projetos nem vontades?
Não mudar o que está bem, porquê se pelo meio me apercebi que consigo estar melhor ainda se alterar alguns detalhes?
Enfim...
Chamo nova fase simplesmente porque é um bom pretexto para pararmos um pouco e refletirmos sobre tudo e sobre nada.
Nem que seja para parar apenas!
Faz mal?
Claro que não! Quem o disser está redondamente enganado e agora deixo a minha humildade de lado. Está redondamente enganado e eu é que sei!!
Já a minha irmã diz: "Se não podes, fecha!". Nem ela sabe o profundo que esta exclamação pode ser para mim, que penso sobre tudo isto e mais um par de botas, ou dois...
Quando refere "se não podes" será se me sinto menos bem com determinada situação. E "fecha" é mesmo sinónimo de PARAR, para ver melhor tudo, para encontrar um melhor caminho. Se com esta decisão causar um pouco de transtorno a alguém, as pessoas têm que perceber, pois todos temos a nossa fase de mudança e melhoria de vida. Pelo menos deveriamos ter...
Então, nesta nova fase, neste novo ano, desejamos a todos que sejam aquilo que são na realidade, sem medo de o ser, sem medo do que os outros poderão pensar apenas porque não estão preparados para mudar.
São eles que vivem como estacas presos ao convencional.
Se nós respeitamos isso, no mínimo temos o direito que respeitem a nossa diferença e vontade de fazer mais e melhor. Deixando apenas marcas positivas, ou seja, sem fazer mal a ninguém e, de preferência, sorrindo sempre e ajudando sempre o próximo para o bem geral.
É possível sermos nós próprios e vivermos em conjunto marcando positivamente. É preciso é que todos respeitemos o espaço de todos e compreendamos sempre que as decisões que cada um toma são pelo bem de si próprio em primeiro lugar e não há mal nenhum nisso.

Boa nova fase!


Sem comentários:

Publicar um comentário