sexta-feira, 6 de julho de 2018

Portas secretas


Já conhece este autor de histórias infantis?
Fiquei a conhecê-lo hoje e delirei com a confusão entre o mundo da fantasia e a realidade.
A melhor descrição que ouvi até hoje para fundamentar as atitudes e obras dos autores de literatura infantil, os contadores de histórias e quem trabalha com as crianças.

Fiquei com vontade de ter uma baleia de estimação...

A criação de histórias como meio para ensinar os mais novos a viver no mundo real.
O envolvimento das crianças nas histórias não as torna lunáticas e distraídas mas sim adaptadas a situações abstratas, mais prontas para a resolução de problemas do dia a dia.
Fazê-las criar de forma espontânea, mesmo que seja num meio fantasiado, treina-as para criar em qualquer contexto.
Escrever e ler de forma natural dá-lhes as ferramentas para o fazer de forma natural em qualquer situação.
Atividades como Escrita Criativa, Hora do Conto, Dramatizações, Jogos do Faz de Conta e outras, são a melhor oportunidade para os nossos pequenos se tornarem grandes, e pode ser feito desde a mesa da refeição em casa até uma ida à praia para a brincadeira.

Boas fantasias!

Sem comentários:

Publicar um comentário